Liberdade, Igualdade e Fraternidade.

http://www.be-a-woman.com/atualidades/momento-emocionante-pianista-toca-imagine-em-paris-apos-tragedia/
Fonte: be-a-woman

Nada, absolutamente nada, justifica esse ódio escabroso que culminou em novo  ataque terrorista no dia de ontem. Engana-se que pensa que o único alvo  foi a França,  o alvo foi e continua sendo a humanidade, qualquer um de nós, qualquer um que ouse pensar diferente e manifestar opinião contrária a desses insanos algozes.

Não pretendo adentrar em questões políticas ou religiosas (nem tenho tanta propriedade para isto), mas se é fato que a realidade global encurta distâncias, promove uma verdadeira simbiose cultural, artística, científica e etc… imagina ter que conviver por muito tempo com esse “barulho” ameaçador. O que deve ser feito? O que diremos quando um filho manifestar um desejo de estudar fora? E quando amealharmos nossas suadas economias para em umas férias passear noutro país? E quando precisarmos fazer, a trabalho, uma viagem ao exterior?

O que ocorreu na França feriu a todos nós, pensando bem a dor tem essa vertente, a de lembrar que somos iguais e humanos.

O mundo inteiro está em choque.  Não sabemos o que virá pela frente. Pensar no assunto, nos causa arrepio e incerteza.

Não há sentido algum em levantar a bandeira do ódio em Nome de Quem só semeou o amor. Será que nunca aprenderemos a lição?

Fico daqui pensando… como será a vida na Europa daqui pra frente, ir à igreja, á um restaurante, à sinagoga, ao cinema, embarcar num avião, tomar um sorvete, são exemplos de atividades corriqueiras que para muitos passará a ser uma árdua tarefa de superação. E se não bastasse o fantasma do medo, ainda tem quem precisa administrar o vazio de um amor que se foi, de um filho que perdeu, de um familiar ou um amigo que não vai mais encontrar ou trocar mensagens no celular.

Como diz aquela canção do Roberto: “Eu quero crer na Paz do Futuro, eu quero ter um quintal sem muro …” ah como seria bom, heim Roberto?.

Mas como a vida sempre surpreende, hoje, um dia depois da tragédia, no meio da dor pungente, da energia angustiante sentida nos arredores do Bataclan, eis que surge um pianista (pra quem não sabe, ele é alemão e se chama Davide Martello), tocando lindamente a canção “Imagine” de John Lennon, para lembrar que é preciso ter esperança, pois o mal jamais dará a ultima palavra.

Liberdade, Igualdade e Fraternidade. Nunca os três elementos revolucionários, representados na cores de uma bandeira fizeram tanto sentido.

Anúncios

6 comentários em “Liberdade, Igualdade e Fraternidade.

  1. Há questões muito sérias a serem percebidas neste processo, uma delas é o fanatismo e suas tendências, a outra é a questão política. O mundo hoje sofre as consequências de um desenfreado processo de fanatismos com ausência de leis, de humanidade e de tudo aquilo que possa representar civilidade. O ódio vem ultrapassando as fronteiras, atingindo e vitimando os inocentes. Retomemos Hobbes e seu estado de natureza, com ausência de leis, de limites, onde se faz o que quer sem pensar e ver o outro.

    Curtir

  2. Quando emerge tanta manifestação de ódio no mundo, de certa forma todos temos uma parcela de culpa..quando a Europa esta em paz, em algum espaço do planeta, alguém esta pagando por essa “paz”,( paz cartaginesa? ),precisamos refletir sobre todas essas questões, pois o terror sempre existiu, habitando outros espaços geográficos. É urgente uma mudança de mentalidade , pensar no homem em sua totalidade , independente de sua cultura, religião ,etnia…..um abraço amiga seu blog esta maravilhoso!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s