Envolver-se sim, só que não.

0ea45b29856e8c3e3aade37a46f4985877a684a2

Parece que as pessoas andam preferindo relacionamentos frívolos e passageiros a envolver-se.

Sequer se dispõem a conquistar, a ir ganhando território, mais fácil mesmo é ir ao ponto, chegar nos “finalmentes” e claro, não se apegar!  

Ligar no dia seguinte geralmente desperta aquele velho e conhecido receio de parecer vulnerável por demonstrar que gostou do encontro, que deseja um “bis”, que a companhia foi interessante, que o papo foi legal, que rolou a “química” e também a física, a matemática, a geografia, a anatomia…

Quanta coisa bacana se perde em nome de uma tal “liberdade” que ainda não aprendeu a ser par.

Os encontros de hoje mais parecem uma partida daqueles jogos de tabuleiro, em que se lança o dado e justamente se chega ao quadrinho “vá direto para a última casa!”.

E qual é a graça em chegar solitário (a) e tão ligeiro (a) ao final do “tabuleiro das relações”, quando o melhor é aproveitar cada fase juntos – avançar, recuar, somar pontos… ?

Conhecer mais de perto o outro a ponto de desejar envolver-se, requer o movimento de muitas jogadas.

Não sair do ponto de partida ou ir direto ao de chegada, quase sempre significa ter que lançar o dado inúmeras vezes, porém de forma automática!  Obvio que não há nada de errado em recomeçar quantas vezes for preciso, mas então que seja de um jeito novo, afinal não há resultado diferente se igual é a forma de agir.

Cada relação é um curso intensivo de envolver-se, de encontrar-se e até de perder-se no outro para reencontrar-se outra vez. Pode crer, assim é que se CRESCE e faz CRESCER A RELAÇÃO, que nem massa sovada de pão.

Anúncios

4 comentários em “Envolver-se sim, só que não.

  1. Isso é verdade. Confesso. Tenho muito mais medo de me envolver hoje do que quando mais jovens. Medo de sofrer, de confiar no outro ou até mesmo em mim. Precisamos nos encorajar para viver esse amor. Parabéns pelo texto.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Muito interessante!
    Cada vez mais as relações estão desta forma, mas o que não quer dizer que na ausência do compromisso ocorra o compromisso………. com o medo, de entregar se, de viver intensamente, de romper barreiras, e,
    assim vai.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Muito forte esse texto! Realmente o medo de se apegar a alguém, nos faz sentir uma vulnerabilidade sem limites. As pessoas andam rasas de sentimento, é por isso, que ninguém leva mais a sério um beijo, encontro casual, abraço apertado e uma companhia para dividir os assuntos do dia.
    Se conhecer hoje, amanhã já sabe que se rolar uma mensagem é sinal que o encontro foi legal, mas pra não dar esperanças, o mais fácil é fingir que não aconteceu nada! Rsrs que Era heim

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s