Minha Mãe, minha amiga.

mae2

Sei que muitos já se aventuraram em musicas, poesias e flores para falar de amor tão especial.

Aliás, mais que especial porque é amor de origem, de fonte, de semente, e também de raiz.

É o inicio da gente na continuidade de alguém que nos espelha, que nos toma pela mão quando miúdos, até que saibamos caminhar sozinhos, a passos firmes.

Mãe é o próprio véu que nos descobre, porque tanto nos conhece que nos percebe pelas passadas, pelo tom de voz, pelo olhar.

A amizade dela é como o embalar de rede, sentido a brisa do mar no rosto, silenciosa e fresca, que traz a paz que só o seu colo oferece.

Duas gerações, dois universos tão peculiares, mas que no momento do encontro ou do reencontro se integram com a perfeição de um voo livre de pássaro ou de laranjeira em flor.

Nem toda Mãe é Mãe, mas falo daquelas que são Mães de verdade. Que aceitam seus filhos, os compreende e os orienta, sem, contudo, assumir o leme de suas vidas..

O espaço da Mãe é tão sagrado que parece ter alí um trono azul aveludado, em que só ela pode sentar-se, somente ela.

Ah e como é bom vê-la chegar. Cheiro de mãe chegando em casa a gente reconhece longe, fica carimbado na memória, com tinta indelével.

Mãe é a companheira que não falta, que participa, ainda que por vezes esteja longe. Mãe acompanha e recomenda o filho em oração a todo instante.

Sendo filha procuro imitar seus traços mais admiráveis. Hoje estou bem mais atenta às suas transformações, tal como outrora, pacientemente, ela acompanhou as verdadeiras “metamorfoses” pelas quais passei e ainda passo.

Fomos e somos amigas de todas as idades e comportamentos, invariavelmente hoje mais frequentemente trocamos de papel, ora me vejo eu necessitada de seu afeto, ora seus olhos é que me pedem proteção.

O fato é que a vida nos deu a oportunidade de existirmos uma para a outra e o tempo, a distancia, e as três décadas que separam as nossas idades, foram elos especiais desse amor, que é fora do tempo, sem inicio e muito menos final.

 

*Texto dedicado à minha Mãe Edemia, meu farol, minha bussola, meu rochedo e minha flor.

Anúncios

6 comentários em “Minha Mãe, minha amiga.

  1. É verdadeiramente inigualável esse sentimento de mãe e filha. Teu texto reflete muito bem esse sentimento e essa fase onde podemos cuidar mais como se Deus nos desse uma oportunidade de agradecer pelo menos um pouco do que fizeram por nós. Parabéns pelo belo texto.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Lindo texto. E nós emociona por que vemos o tempo passar. Não são mais elas que nos levam. Agora somos nós que pegamos as rédeas. Vê -las andar mais devagar. E tudo se emocionam, choram c mais frequência e oram todo tempo por nós. Mas o amor é mais forte. Tivemos a sorte de podermos estar juntas.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s