Categoria: papo reto

Pronto, falei!

Flávio Bolsonaro, filho do Presidente da República, há alguns dias, ao  criticar um grupo terrorista largou um “quero que se explodam”, comentário este que, por razões óbvias, se considera inconsequente (aliás, não vejo razão alguma para que o deputado acompanhe o Presidente em suas missões diplomáticas – “pode isso Arnaldo?!”). Pois bem, ainda que tenha se arrependido de ter expressado sua crítica e a tenha deletado de imediato, esta caiu na rede e vem sendo replicada sem parcimônia, acompanhada de merecidas críticas nas redes sociais, e não fosse o assunto melindroso que é, eu diria “bem feito deputado, perdeu a oportunidade de ficar calado”.

Continuar lendo “Pronto, falei!”

Anúncios

É dessa vez!

foto3

(foto: Google imagens)

Chegou a visita tão esperada, o ano de 2017! Ficará conosco por exatos 365 dias. Arrumamos a casa, planejamos a ceia do Reveillon, a cor da roupa, as simpatias, a trilha sonora e coisa e tal. É que Ano Novo tem cheiro de bebê recém-nascido, tem cara de papel em branco, tem jeito de menino travesso, tem mistério de mar, tem encanto de mata, tem brilho de fogos de artificio.

Que bom seria se essa sensação de recomeço de um ano que se inicia, se mantivesse intacta apesar da rotina, das contas a pagar (as vezes sem saldo suficiente para cobrir), do transito que não flui, dos quilos a mais denunciados naquela calça que não fechou,
do concurso que “se matou” estudando, mas não passou, das notícias da guerra na Síria, dos atentados por esse mundo afora que leva tanta gente embora, sem ao menos se despedir. Continuar lendo “É dessa vez!”

Velhice mesmo é a mente empoeirada.

guida-21

 

Deparar-me com a velhice por vezes me abate, não pelo avançar dos anos e nem pelas limitações físicas que eventualmente chegam, mas pela falta de perspectiva, pelo ostracismo que se instala numa mente “empoeirada”. Continuar lendo “Velhice mesmo é a mente empoeirada.”

Envolver-se sim, só que não.

0ea45b29856e8c3e3aade37a46f4985877a684a2

Parece que as pessoas andam preferindo relacionamentos frívolos e passageiros a envolver-se.

Sequer se dispõem a conquistar, a ir ganhando território, mais fácil mesmo é ir ao ponto, chegar nos “finalmentes” e claro, não se apegar!   Continuar lendo “Envolver-se sim, só que não.”

Solidariedade e perdão

solidariedade-cronica-maria-flavia

(fonte: google imagens)

Em 08 de dezembro ultimo, o Papa Francisco anunciava o inicio do Santo Ano da Misericórdia, que será celebrado em todas as dioceses do Mundo.

A Boa Nova, primeiramente, remeteu-me a uma passagem bíblica (Mateus 18:23-33) em que Jesus comparava o Reino dos Céus a um Rei que desejava acertar as contas com os seus servos. Este chamou primeiramente à sua presença um servo que devia-lhe muito, mas como não tinha como pagar, ajoelhou-se e clamou, aos prantos, pelo perdão de suas dívidas. O Rei teve compaixão e as perdoou. Contudo, a primeira ação deste servo foi cobrar com veemência um conservo que lhe devia muito menos. Continuar lendo “Solidariedade e perdão”

Ainda bem que é Natal!

papa-beija

O Natal vem chegando, Jesus quer nascer no coração de todas as pessoas “que lhe abrem as portas”. Tudo o que envolve esses dias de espera e de RENASCIMENTO deve nos acompanhar em todos os dias de nossas vidas.

Sabemos que a vida não é fácil, o mundo parece estar de cabeça para baixo, invertem-se os valores, a sociedade se atrapalha, tropeça.

Tem gente conspirando para o que mal seja disseminado. Há quem planeje atentados, fabrique bombas e as detone, ceifando vidas alheias, além da sua própria. Continuar lendo “Ainda bem que é Natal!”

Falando de amor

heart-1043246_960_720

O amor é o sentimento mais antigo que existe. Através dos séculos muito se falou sobre ele. A arte, o expressou de várias e belas maneiras.

O Amor é tão extraordinário que pode ser traduzido apenas num olhar, num gesto e até mesmo no silêncio.

É desconcertante, elegante, surpreendente e subjetivo.

O amor não tem idade e há quem diga que é “cego” (Eu digo que vê longe!)

Não manda aviso e nem impõe qualquer condição para existir, simplesmente acontece, à primeira vista ou à décima primeira.

Continuar lendo “Falando de amor”